quinta-feira, 9 de abril de 2009

Responsabilidade, direitos e deveres: o jovem perante a sociedade criminal.


Eleições se aproximam, vários temas e assuntos são abordados pelos representantes políticos. Em conseqüência de vários fatores sociais, étnicos ou culturais, os crimes cometidos por jovens estão cada vez mais presentes em nosso cotidiano. Vale ressaltar que a violência é resultado de vários processos históricos. Antes, utilizada como disputa por comida, na pré-história, hoje por disputa de poder, status.

Quando nos deparamos com assuntos relacionados à violência, logo vem em mente a questão dos crimes comedidos por jovens e crianças, menores de 18 anos. Ao andarmos pela cidade, ao paramos em um sinal vermelho, encontramos meninos na rua. Essa cena se repete diariamente pelos grandes centros urbanos e, que já é comum para a população essa vivência. Em famílias desestruturadas, onde a pobreza é agravante, muitas crianças se refugam para as ruas em busca de ajudar seus pais no sustento das casas ou por fugir de abusos provocados pelos pais, violência doméstica. Por perceberem que o roubo é uma maneira fácil e rápida de conseguir as coisas, muitas crianças e jovens partem para o crime. Essas famílias, muitas vezes não possuem um conhecimento a respeito das leis e dos direitos humanos, na maioria das vezes, o que eles consideram um simples “tapinha”, para o conselho tutelar pode ser motivo de condenação e prisão.

Investir em educação básica nas escolas, como para muitos, não é o suficiente. A principal educação que um jovem se deve ter é pelos pais. Se não são seus responsáveis legais, quem irá dar a educação devida? A escola tem o papel de apenas conscientizar o jovem perante a realidade e de ensiná-lo, preparando-o para o futuro, que breve breve o aguarde.

Reduzir a idade da responsabilidade criminal para alguma inferior a 18 anos pode até ajudar ao combate de crimes realizados por crianças e adolescentes, estes que deveriam estar estudando. A palavra “Maioridade Penal” é muito forte enquanto estamos relacionando a esses indivíduos menores. Mas, deixarem praticar seus crimes sem nenhuma punição não é o aconselhável: mais centros de apóio com profissionais adequados a lhe darem com esses menores seriam o ideal, além de serem tirados das ruas. Não adianta nada, o menor receber apóio, com uma família desestruturada: ela, também deveria ser trabalhada. Países como, por exemplo, os Estados Unidos, em alguns estados, a maioridade penal é exercida após os Seis anos. É muito relativo quando se fala nesse assunto, cada país tem seu ponto de vista. Um jovem que comete um crime, não pode ser preso junto com aqueles maiores presos, deveriam ser analisados psicologicamente e submetidos a medidas sócio-educativas ou o cumprimento da pena longe das cadeias normais. Reduzir a maioridade penal não acabará com o número de crimes, é uma grande covardia não se preocuparem tanto quanto, há por trás dos cofres públicos pessoas de má índole e que por seus motivos desviam verbas: ninguém quer enxergar isso,

Vale ressaltar que, não apenas a maioria dos infratores pertence à camada baixa da população. Encontramos também estes, pertencentes aquelas consideradas o patamar da sociedade, muitas vezes conjugadas com drogas e ações nada respeitosas a sociedade.

Todos possuem direitos, estes que devem atender a todos. Cada um sabe de sua meta, de sua responsabilidade. Todos possuem dever, que devem ser cumpridos. Ninguém é melhor do que ninguém seja ele rico ou pobre, o menor infrator merece ajuda e não penalidade.

3 Comentários:

Anônimo disse...

Thiago seu texto está excelente!!!
A família é a base de tudo,pena que
poucos acreditam nisso.Você é especial e merece uma vida plena de
alegria,amor,saúde e o sucesso será
consequência do seu aprendizado na
família e suas escolhas.Que Deus te
abençoe hoje e sempre.Parabéns pelo
texto.Te amo, elisa.

Pâm SãoPauliNa-RP disse...

Ola tudo bem?
Obrigada pela visita!

Seu blog é show!!
Grande abraços :P

Bjo
=D

CG FILM PICTURES disse...

Texto bem escrito, realista, atual e não cansativo, gosto qd leio algo relacionado à realidade.
Precisamos de projetos onde o jovem p/ sua recuperação faça trabalhos manuais e terapias grupais e os pais recebam apoio tb. Não adianta jogar numa prisão e deixa-lo ocioso e tão pouco coloca-lo em clínicas onde o tratamento seja apenas com remédios.
Sou a favor de reduzir a idade da responsabilidade criminal, já que p/ votar eles são considerados capazes, então terão que ser capazes de pagar pelo crime que venham a cometer.
Fazemos cinema amador
Visite nosso site:
www.cgfilmpictures.blogspot.com

AddThis

Share |