sábado, 21 de fevereiro de 2009

Por trás daquela máscara

Sábado de Carnaval, um trabalho enorme de física para terminar. O telefone toca, era meu tio. Tudo combinado, dentro de vinte minutos passaria aqui em casa para irmos ao centro de Belo Horizonte passear. Sem um rumo, fomos a praça Rui Barbosa, mais conhecida como praça da Estação, um lugar repleto de marcas da história da cidade de Belo Horizonte.

A pedido de meu irmão e do meu primo, ambos pequenos, passamos no parque municipal. Nada sofisticado, mas famílias felizes se divertiam, casais andavam na sombra das imensas árvores. Sai para andar pelo parque com minha prima, enquanto meu tio, e as crianças estavam nos brinquedos.

Um músico, com seu piano em um determinado lugar, transmitia uma melodia suave e muito inspiradora. Parei, e viajei naquele ar musical. Atores caracterizados de palhaços estavam sentados em um banco, conversando e tirando fotos. Apertei o pé e fui embora, um pouco de receio a palhaços. Fomos comprar soverte. E não é que me aparece um daqueles que estavam sentados? Começou a fazer palhaçadas comigo e quando abriu a boca para falar, me deparei com um estrangeiro, um ser que tinha um dialeto diferente do jeito mineiro de ser, falava espanhol. Fiquei mega surpreso. Ele me falou que em instantes iriam se apresentar, que era pra eu e minha prima ir assistí-los. Esperamos dar o tempo e fomos. Um público não muito grande, várias crianças sentadas ao chão, me sentei perto e curti ao espetáculo de rua como se fosse uma das que estavam lá. Até participei jogando um vôlei invisível com um dos atores. Um espetáculo simples, mais muito bem elaborado, diferentemente do que estamos acostumados a ver. Sonoridade feita ao vivo, a partir daquele mesmo tecladista visto por mim anteriormente.

Ao final do espetáculo, se apresentaram. Fui descobrir que era um grupo vindo da Argentina, que estariam fazendo uma temporada de shows pelo Brasil. Já tinham viajado cerca de 1.500 km pelo nosso país. Infelizmente, não possuem nenhum patrocinador, vivem do dinheiro que arrecadam no "chapéu". UM ABSURDO. Bons artistas encontramos, o que falta é OPORTUNIDADE. O que vejo é uma falta de incentivo por parte não apenas do governo, mas também da população em relação a cultura. Nos últimos anos, a capital mineira está se ajustando e começando a entrar no eixo Rio-São Paulo, em relação à cultura, como teatros, shows e concertos em geral. Faltam-se lugares apropriados, estrutura apropriada e um público fiel apropriado,. Quando tudo ficar APROPRIADO, tudo andará apropriado a esse universo chamado cultura.

Por mais simples que possa ser, essa tarde será guardada para sempre, são momentos assim que nos fazes refletir que na vida, pequenos frutos sustentam como se fossem apenas um fruto grande. Se algum palhaço, falando em espanhol lhe abordar um dia, se comunique a ele e assista o espetáculo, por trás daquela máscara, há uma pessoa que quer apenas fazer o bem e trazer alegria a todos nós.

23 Comentários:

Me.Veloso! disse...

humm.. carnaval.. uma epoca muiiito boa..

em falar nisso.. tem desfile hj..
qm nao for sair.. e melhor ficar ligado..

=D

Wander Veroni disse...

Oi, Thiago!

Primeiramente, fico feliz de ter encontrado um blogueiro mineiro em uma blogosfera dominada praticamente por paulistas e cariocas. Sou de BH e fico muito contente quando vejo um blogueiro daqui...hehehe.

Passear no parque é sempre muito bom, ainda mais com a família. Também gosto de conversar com artistas de rua, pq eles tem sempre ótimas história pra contar.

Bom carnaval, cara!

Abraço e sucesso no blog!

Mr. Ziggy disse...

Gostei da sua reflexão, Thiago! Vida de artista não é fácil. E infelizmente o Brasil não tem ajudado muito, não é mesmo? As pessoas também deixam muito a desejar no tocante a incentivo e participação de manifestações artísticas por falta de conscientização mesmo. E tem todo um lance de tradição também. Graças a Deus, aqui em BH as coisas, aos poucos, vão mudando... O Festival Internacional de Teatro, a Campanha de Popularização, o Forum Internacional de Dança tem sido meios bacanas de formação de público. E nós, artistas, não podemos parar.

PS: Fiquei curioso pra ver a apresentação dos argentinos. Que pena que não vi.

Abração!

Anônimo disse...

Thiago gostei do seu comentário "nada sofisticado mas familias felizes" é tudo que sempre
acreditei, é nas coisas simples que somos felizes como por exemplo:
tomar chuva ao voltar da aula,cumprimentar as pessoas mesmo sem conhecê-las,um sorriso,um abraço,um aperto de mão,jogar bola no campinho,fazer caminhada nas ruas do bairro,andar de ônibus com a familia e morrer de dar risada de mim e do Bruno (só mico), de manhã o "hoje não" , carregar o Bruno para dormir mesmo sabendo que ele está fingindo só para você carregá-lo,dia de samana passar na casa da vó para tomar café e bater papo que delícia, são pequenas coisas que se tornam grandes pois não tem preço,não tem dinheiro que pague essas coisas que nem todos podem ter,curtir, por falta de tempo ou mesmo interesse.
Beijos, Elisa 22/02/09

Toninho disse...

Cara, muito bom essa sua frizagem em relação a esse tema tão comum, afinal, pessoas, principalmente de cidades grandes, estão acostumado à verem pessoas trabalhando na rua, levando a alegria e descontração pra gente sempre tão apressada. É nítido a falta de valorização à cultura, e essa sua experiência foi mais uma prova...
Realmente, por trás de cada máscara, pintura e trajes excessivamente bizarros... está uma pessoa que possui sentimentos e sonhos... sonhos de palhaço ! Tão somente pintam o rosto pra sobreviver...

Muito bom o blog, e especialmente este texto que pude ter acesso... visita o meu:
www.tonblogando.blogspot.com

Dando Play disse...

Seu blog anda parado? Poucas visitas? Poucos comentários? Quase morrendo? Então nos temos a solução, participe do nosso sistema, nele você cadastra seu banner e ele aparecer em vários lugares, aumente já as suas visitas diárias, entre no site e saiba mais.

www.trocaab.tk

CarolBurato disse...

Olá, Thiago!

Gostaria de te parabanizar pelo seu blog! Está simplesmente fantástico!

Jovem disse...

O simples sempre pode ser bom, ficarei atento aaos palhaços que falam espanhol.
Brincadeiras a parte, seu texto é ótimo. Parabéns!

Carlos Eduardo disse...

Bucólico demais para o meu gosto,
mas bom para quem curte.









http://putoanonimo.blogspot.com

Mr. Ziggy disse...

Caro Thiago,
Obrigado pela visita. Sinta-se à vontade para regressar ao Pesar quando quiser. É sempre bom ter gente por lá. Abraço,
Ziggy

Carlos Eduardo disse...

Já comentei esse texto - mas esqueci de falar que você escrever bem pra alguém com apenas 17 anos.
Foge sim dos padrões brasileiros.








http://putoanonimo.blogspot.com

calango azedo disse...

nossaaaaaaaaaaaaaa queeeeeeee legal

Tico disse...

belo blog

Tobias Lucian disse...

... não gosto de carnaval, mas parabéns, escreves bem...

Filipe Oliveira disse...

Olha só, eu também tenho meio que receio de palhaços, kkk sei lá sempre fazem a gente pagar mico.
Além do que você contou, gostei do teu jeito de escrever e narrar o acontecido. Paarabéns!

Meu blog é novo e eu quero contar com tua presença lá viu?
Responderei os comentários e iremos manter sempre contato.
Um abraço
Que Deus te abençõe (Y)

Thalita Walleska disse...

VC TINHA MEDO DE PALHAÇO?
RSRSRS...
TODO MUNDO TEM ESSA FASE...

garra disse...

eu gostava d palaço


http://sonabrisa.nomemix.com/
comente as postagen mais antigas tabem,
e entre na comunidade dele
http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=23965519
atualização diaria.

Gabriel → Bloga╝ disse...

É amigo, quando até um show de palhaços é bem elaborado, dá gosto de ver. Sim precisamos mesmo dar incentivo a eles, porque pros governos incentivarem, nós precisamos mostrar interesse concorda?

Imagino que depois desse show você nem conseguiu estudar a sua física, né? É muito bom sair um pouco e esquecer muitas vezes aqueles exercícios que nós precisamos fazer de vezm em quando, concorda?

Abraços!!!

PS -Gosta de debate? Então participe se quiser, do debate que eu propus no meu blog.

Anônimo disse...

Thiago gostaria que você escrevesse mais no seu blog,pois suas idéias e o modo como vê a vida é muito bom.Dentro de sua cabeça tem idéias mil, mas no seu coração somente amor e carinho.
Idéias mil + AMOR + CARINHO = THIAGO.
Elisa,24/02;09

Rosangela A. Santos disse...

Boa reflexão!!

Gostei do texto... bem escrito .. parabéns!!

Abç.

† nane-chan † disse...

Ah, você tinha medo de palhaço... qqqqqqqqq
Tá bom parei... =x

É completamente revoltante a forma com que a cultura é desvalorizada. A cultura é a coisa mais surreal e perfeita que o homem criou e ele mesmo joga fora como um brinquedo inútil.

Adorei o Blog, está d parabéns... *_____*

L ! disse...

Tens um futuro promissor pela frente, jovem rapaz!

Como disse a moça, agora acima:

' Escreve bem pra caramba, com apenas 17 anos! '

^^'

Beeijo!
=****

http://adytaness.blogspot.com/

[ Visite-o ]

Alyane disse...

Tens um futuro promissor pela frente, jovem rapaz!

Como disse a moça, agora acima:

' Escreve bem pra caramba, com apenas 17 anos! '

^^'

Beeijo!
=****

[2]

AddThis

Share |